Maria em julho

As principais festas marianas de julho são Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora da Rosa Mística e Nossa Senhora do Carmo, além da 3a aparição de Fátima, a mais importante das aparições de Maria em Portugal – a aparição dos segredos, da fatídica frase “(…) a Rússia vai espalhar os seus erros pelo mundo” mas também da certeza: “No fim o Meu Coração Imaculado triunfará”.

Esta certeza, numa época de tantas incertezas, de mudanças civilizacionais, é um norte para quem intui que a vida é mais do que comer, beber e dormir. Os pobres mortais como nós pressentem os grandes movimentos – terrorismo, avanço islâmico, tráfico de drogas, blocos econômicos mais do que suspeitos, Brexit, acordo de paz (?) das FARC, comunistas na Casa Branca, totalitarismos na internet, Putin fazendo e acontecendo, também pudera, só tem banana no cenário político internacional – mas é muito difícil, senão impossível, compreender a realidade das coisas fora do restrito ambiente do nosso dia a dia.

Ion Mihai Pacepa descreve bem isso:

“Para entender realmente os mistérios da espionagem soviética, de nada ajuda ver um filme de agente secreto ou ler um romance de espionagem, pois isto é apenas diversão. Você precisa ter vivido naquele mundo de segredo e falsidade durante uma vida, como eu vivi, e mesmo assim pode não entender o que está acontecendo nos momentos mais obscuros, a menos que seja um dos pouquíssimos no topo da pirâmide.”

Não estamos no topo de nada e é muito difícil entender o que está acontecendo. Por isso, o negócio é pegar firme na mão de Nossa Mãe.

Porque só Maria é quem sabe de tudo.

*

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós

***

Anúncios